As contradições da pesquisa Brâmane sobre São Gonçalo

 As contradições da pesquisa Brâmane sobre São Gonçalo

Os números da Brâmane sobre São Gonçalo do Amarante divulgados hoje em Natal revelaram mais do que o próprio instituto gostaria.

Primeiro, porque deixaram muito claro quem encomendou a pesquisa. Todo levantamento é encomendado e pago por alguém. Veículos de comunicação até emprestam os nomes para constarem como pagantes, mas a verdade é que alguém faz a despesa para ter os números divulgados, de acordo com o seu interesse.

A tentativa de criar um paraíso para uns e um inferno para outros acabou por deixar impressões digitais muito evidentes. Não houve disfarce. E aí ficou fácil de entender os serviços e os desserviços prestados.

Tanto não houve esse cuidado que a pesquisa trouxe contradições escrachadas. Coisa de amador.

A maior delas é que, segundo o levantamento, 73,5% da população desaprova a atual gestão, porém em outra pergunta, uma minoria dessa mesma população, apenas 18%, afirma que a cidade está “piorando”. Para a maioria, 59%, São Gonçalo está melhor ou do mesmo jeito. Se 59% está validando, 73,5% não pode manifestar desaprovação.

Uma contradição grosseira, mais uma na verdade, que termina de escancarar um trabalho mal feito e totalmente direcionado.

Blog do Girotto

+ Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *