quarta-feira , 21 fevereiro 2024
Lar Internacional Decisão de Moraes que autorizou operação da PF contra Bolsonaro troca três vezes a palavra “como” por “corno”
Internacional

Decisão de Moraes que autorizou operação da PF contra Bolsonaro troca três vezes a palavra “como” por “corno”

Brasília - O ministro licenciado da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes, indicado para cargo de ministro do STF, passa por sabatina na CCJ no Senado Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizou a operação da Polícia Federal (PF) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus aliados, nesta quinta-feira (8/2) traz uma confusão curiosa em alguns trechos do documento. O texto troca, em três momentos, a palavra “como” por “corno”.

A confusão é feita durante a reprodução de trechos do parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR). Na peça original, no entanto, a grafia está correta.

“Um grupo de pessoas é apontado corno responsável pelo constante assessoramento jurídico e pela elaboração de minutas de decretos, com os fins de consumar um golpe de Estado”, diz a primeira passagem.

O erro também aparece na reprodução da justificativa da PGR para a decretação da prisão preventiva do major Rafael Martins de Oliveira.

Trecho da decisão de Moraes que troca a palavra

Trecho da decisão de Moraes que troca a palavra

Trecho da decisão de Moraes que troca a palavra

Tempus Veritatis

A PF cumpriu vários mandados de prisão e busca no contexto de investigação sobre suposta organização criminosa que trabalhou para uma tentativa de golpe de Estado. Um dos alvos é o ex-presidente Bolsonaro.

Metrópoles

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Categorias

Artigos relacionados

Lula vê Israel escalando crise e decide não se desculpar por fala

O presidente Lula decidiu que não fará, pelo menos por ora, qualquer novo discurso...

O “Lobo Polar” da Sibéria. A prisão onde morreu Navalny

“Lobo Polar”. É assim que é conhecida a prisão na Sibéria onde...

Juiz ordena que Trump e suas empresas paguem R$ 1,7 bilhão em caso de fraude civil

O juiz Arthur Engoron ordenou que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald...