Deputado Daniel Silveira deixa batalhão da PM para cumprir prisão domiciliar

 Deputado Daniel Silveira deixa batalhão da PM para cumprir prisão domiciliar

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) deixou na tarde deste domingo (14) o Batalhão Especial Prisional da PM em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, após ficar 27 dias preso no local. A Polícia Militar interditou a rua para que o parlamentar passasse.

Por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o parlamentar irá cumprir prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. Ao deixar o batalhão, Daniel sorriu e acenou para alguns apoiadores que estavam no local.

Cerca de 40 fãs de Silveira cercaram o veículo em que o parlamentar estava e o aplaudiram.

Na saída, de dentro de um carro, Silveira ganhou um buquê de flores de uma admiradora e não falou com a imprensa – a decisão judicial que permitiu que ele saísse da prisão o impede de conceder entrevistas sem autorização judicial.

Ele seguiu para Petrópolis, no Rio, onde mora. O deputado foi preso em flagrante em 16 de fevereiro após divulgar um vídeo com apologia ao Ato Institucional nº 5 (AI-5) e discurso de ódio contra os integrantes da Corte. 

Apesar de conseguir a prisão domiciliar, o advogado Jean Cleber Garcia, que defende o deputado, disse que vai recorrer. “O constrangimento ilegal, decorrente da manutenção da prisão do deputado, agora na modalidade domiciliar, será objeto de pedido de reforma pelo Pleno da Corte Superior, para que seja restabelecida a segurança jurídica e respeitada a Constituição Federal”, afirmou em nota.

“Os argumentos usados pelo ministro (Alexandre de Moraes) não guardam relação com o objeto da prisão levada a termo ao arrepio do Comando Constitucional”, alega a defesa de Silveira, que diz que vai recorrer da ordem de prisão domiciliar.

Daniel, que é ex-policial, ficou conhecido no País por quebrar a placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, durante sua campanha eleitoral em 2018.

Fonte: O Tempo

+ Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *