Governadora participa de encerramento do programa “Acolhe + Saúde RN”

 Governadora participa de encerramento do programa “Acolhe + Saúde RN”

Depois de cinco meses de atuação, o “Acolhe + Saúde RN”, projeto que atendeu a profissionais da saúde da linha de frente no combate à Covid-19, foi encerrado nesta quinta-feira (18) com um jantar para os últimos hóspedes e que teve a participação da governadora Fátima Bezerra. Lançado em abril para abrigar no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa os trabalhadores que necessitaram se isolar de seus familiares durante o pico da pandemia, o projeto serviu a 167 funcionários da saúde que comprovadamente conviviam com pessoas do grupo de risco. Com o programa, o servidor evitava se afastar do trabalho ao mesmo tempo em que não expunha as pessoas do seu círculo familiar à contaminação.

A ação foi realizada a partir da parceria entre o Governo do Estado, o Sistema da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio), e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)/Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais).

“Esta foi uma alternativa eficaz que encontramos para cuidar dos profissionais de Saúde do Rio Grande do Norte. E quando falo em cuidar, não é só com palavras, é com atos, com gestos, como este”, afirmou Fátima Bezerra, destacando também ações como o teto máximo de insalubridade de 40%, implementado em abril para todos os que atuam na assistência das unidades hospitalares, além da instituição do incentivo à produtividade diferenciada durante três meses, assim como a testagem do tipo RT-PCR priorizada para servidores da saúde.

“Isso é fruto de uma decisão política de reestruturar o SUS, de qualificar o sistema valorizando quem faz, que são os trabalhadores”, destacou Cipriano Maia, secretário de saúde do Estado, que agradeceu o apoio do Sistema Fecomércio, destacando a parceria com a gestão pública e a atenção à saúde.

Segundo Elenimar Costa Bezerra, coordenadora de Recursos Humanos da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap), “o melhor resultado do projeto foi com relação à saúde mental desses profissionais, que estavam nesse momento com tanta sobrecarga e tanto medo. Foi muito importante esse acolhimento”.

O aplicativo lançado para gerir o Acolhe Saúde RN, desenvolvido pela UFRN/LAIS, permitiu o cadastro e triagem dos profissionais. Para recebê-los, o hotel passou por adaptações para se adequar às normas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como camas a 1,5m de distância entre elas e retirada de itens decorativos. Seus funcionários foram treinados e receberam as vacinas contra a H1N1 e H3N2. Espaços de lazer, como piscina, foram interditados. As três refeições no restaurante Newton Navarro tinham espaços marcados para circulação.

“Depois que eu saí da minha casa e passei a vir para cá, melhorei muito. Estava tendo crises de enxaqueca e de ansiedade, justamente porque estava muito preocupada”, disse Tatiane Gadelha, psicóloga e chefe de grupo no nível central da Sesap, que desfrutou do benefício da hospedagem.

Números

O aplicativo recebeu 169 solicitações de hospedagem. Foram acolhidos 30 enfermeiros, 10 fisioterapeutas, 9 médicos, 2 assistentes sociais, 92 técnicos de enfermagem, além de outros 24 profissionais de ocupações diversas na área da saúde. Um total de 65% das solicitações foram de mulheres e 35% de homens.

O hotel recebeu profissionais de oito hospitais: Walfredo Gurgel, Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia), Ruy Pereira, João Machado, José Pedro Bezerra (Santa Catarina), Giselda Trigueiro, Maria Alice Fernandes e Deoclécio Marques. No próximo dia 30 de setembro o Hotel-Escola Senac Barreira Roxa retomará suas atividades normais.

+ Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *