segunda-feira , 15 julho 2024
Lar Internacional Acordo de grãos do Mar Negro expira hoje após suspensão da Rússia
Internacional

Acordo de grãos do Mar Negro expira hoje após suspensão da Rússia

Um pacto que permitiu a exportação segura de grãos da Ucrânia pelo Mar Negro no último ano expirará no final desta segunda-feira (17), depois que a Rússia disse que suspenderá sua participação.

O acordo, negociado pelas Nações Unidas e pela Turquia em julho passado, visava aliviar uma crise global de alimentos, permitindo que os grãos ucranianos bloqueados pelo conflito Rússia – Ucrânia fossem exportados com segurança.

O último navio deixou a Ucrânia sob o acordo no domingo (16). A invasão da Rússia em fevereiro de 2022 e o bloqueio dos portos ucranianos do Mar Negro fizeram disparar os preços globais dos grãos. Ucrânia e Rússia estão entre os maiores exportadores de grãos do mundo.

Quase 33 milhões de toneladas métricas de milho, trigo e outros grãos foram exportados pela Ucrânia sob o acordo.

A Rússia notificou formalmente a Ucrânia, por meio da embaixada russa em Minsk, que estava suspendendo sua participação no acordo de grãos do Mar Negro.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres nesta segunda-feira que os acordos do Mar Negro deixaram de ser válidos hoje.

“Infelizmente, a parte desses acordos do Mar Negro em relação à Rússia não foi implementada até agora, então seu efeito foi encerrado”, afirmou.

Ele disse que a decisão de não renovar o acordo não está relacionada a um ataque noturno na ponte entre a Rússia e a Crimeia, que ele chamou de “ato terrorista” e culpou a Ucrânia.

Os militares ucranianos sugeriram que o ataque poderia ser algum tipo de provocação da própria Rússia, mas a mídia ucraniana informou, citando fontes não identificadas, que o Serviço de Segurança da Ucrânia estava por trás do incidente.

A Rússia ameaçou sair do pacto porque suas demandas para melhorar suas próprias exportações de grãos e fertilizantes não foram atendidas. A Rússia também reclamou que não chegavam grãos suficientes aos países pobres. As Nações Unidas argumentaram que o acordo beneficiou esses Estados, ajudando a reduzir os preços dos alimentos em mais de 20% globalmente.

“Assim que a parte russa dos acordos for cumprida, o lado russo retornará à implementação deste acordo, imediatamente”, acrescentou Peskov.

A Alemanha continua apelando à Rússia para tornar possível uma extensão do acordo de grãos do Mar Negro com a Ucrânia, disse um porta-voz do governo em Berlim.

Fonte

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Categorias

Artigos relacionados

STJ vê conduta desleal no uso de links patrocinados do Google

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão...

Asteroide do Juízo Final: O evento celestial da década

Um evento celestial raro está prestes a ocorrer nesta semana, capturando a...

Milei evita Lula e deve vir ao Brasil pela 1ª vez para encontro com Bolsonaro

O presidente da Argentina, Javier Milei, deverá vir ao Brasil no próximo...

Avião faz pouso de emergência no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante

Um avião da companhia aérea Air Europa realizou, durante a madrugada desta...