Lar Cidade Nova estação de tratamento de esgoto de São Gonçalo inicia pré-operação no segundo semestre de 2024
Cidade

Nova estação de tratamento de esgoto de São Gonçalo inicia pré-operação no segundo semestre de 2024

A partir do segundo semestre de 2024, São Gonçalo do Amarante contará com uma nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que irá duplicar a cobertura de coleta de esgoto do município, elevando-a para cerca de 50%. A primeira fase da obra está prevista para ser finalizada em julho deste ano, quando terá início a pré-operação da ETE. Este projeto é parte integrante do Programa de Ações Estruturantes (PAES) de São Gonçalo.

Localizada no bairro de Santo Antônio do Potengi, a ETE é uma grande estrutura projetada para tratar a água com resíduos, possibilitando seu reuso no processo produtivo ou sua devolução ao meio ambiente sem causar poluição ou contaminação. A estação abrangerá mais de 70 quilômetros de redes de esgoto implantadas em diversos bairros, incluindo Golandim, Amarante, Novo Amarante, Uruaçu, Pajuçara, Coqueiros e Jacaraú. “O esgoto do Ruy Pereira também será destinado à nova estação, beneficiando diretamente mais de 1200 famílias do residencial e garantindo a entrega dos 600 apartamentos fechados há 8 anos. Isso não é mágica, é gestão”, aponta o prefeito do município, Eraldo Paiva.

O tratamento principal dos esgotos se dará através de um Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente, seguido por um Filtro Biológico Aerado e Anóxico. Para o pós-tratamento e remoção de fósforo, serão adotados um Floculador Eletromecânico e um Decantador Secundário, além da desinfecção por Cloração. A vazão média considerada para o dimensionamento da ETE será de 96,42 L/s (347,11 m³/h).

“A nova ETE de Santo Antônio terá um tratamento altamente moderno e eficiente, garantindo teores mínimos de sólidos, matéria orgânica e nutrientes no efluente tratado, tornando-o apto para reuso conforme as legislações ambientais atuais”, destacou Gilmar Benevides, engenheiro ambiental do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Gonçalo do Amarante (SAAE/SGA).

Com a conclusão da obra, o município verá um significativo aumento no percentual de cobertura da coleta e tratamento de esgotos, que saltará de 23% para 45%, aproximando São Gonçalo da meta proposta pelo novo marco do saneamento. “Isso representa uma melhoria nas condições de saúde da população, com a redução da incidência de doenças patogênicas e de veiculação hídrica, além da conservação dos recursos hídricos e melhoria da qualidade da água superficial e do lençol freático. É mais qualidade de vida e desenvolvimento sustentável para o município”, afirmou Maria Camila Lima, subsecretária de obras de São Gonçalo do Amarante.

A ETE de Santo Antônio representa um grande avanço para o município, compondo o sistema de coleta e tratamento de resíduos que, até então, contava com apenas uma estação em operação. Após sua conclusão, espera-se que três lagoas de captação no município sejam desativadas, marcando um passo significativo para a infraestrutura de saneamento de São Gonçalo do Amarante.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Categorias

Artigos relacionados

Cerca de 70 filhotes de tartaruga são soltos na praia de Maracajaú

Cerca de 70 filhotes de tartaruga foram soltos na praia de Maracajaú,...

Eraldo Paiva avança em pré-candidatura à prefeitura de São Gonçalo

O pré-candidato à prefeitura de São Gonçalo do Amarante, Eraldo Paiva (PT),...

Prefeito Eraldo Paiva participa de encontro em Serrinha para construção do plano de governo

No último dia  (11), a comunidade de Serrinha, em São Gonçalo do...

Obras da avenida Xavantes e na lagoa de captação de Cidade Satélite começam na próxima segunda

A Prefeitura de Natal vai iniciar as obras de drenagem, pavimentação, construção...