Lar Cidade Previsão para próximo trimestre é de chuvas acima da média no RN
Cidade

Previsão para próximo trimestre é de chuvas acima da média no RN

A previsão para o próximo trimestre (maio, junho e julho) é de chuvas acima da média no Rio Grande do Norte (RN) devido, principalmente, às temperaturas estarem mais elevadas nas águas superficiais do oceano Atlântico. O Litoral Potiguar deverá ser o mais chuvoso no período.

Este foi um dos resultados da reunião de análise climática e prognóstico para o Rio Grande do Norte, coordenada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), e realizada, na última quinta-feira (25) em conjunto com especialistas de todos os centros de meteorologia do Nordeste.

Contrariando as previsões anunciadas em outubro de 2023, as chuvas no RN estão com volumes acima da média esperada nos meses de março e abril, meses integrantes da quadra chuvosa do estado. A expectativa dos especialistas foi criada devido à presença mundial do fenômeno El Ñino, que entre seus efeitos na região Nordeste está a seca.

“O fenômeno El Ñino vem apresentando sinais de enfraquecimento. Este cenário começou a ser observado de forma gradual e apresenta, no momento, uma tendência para condição de La Ñina, que em oposição ao El Ñino apresenta entre seus efeitos, tendência de ocorrência de chuvas”, disse o chefe da unidade de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

O meteorologista destacou que a temperatura média atual observada nas águas superficiais do oceano Atlântico está variando entre 29°C e 30°C. “Nunca na história da climatologia se registrou temperaturas tão altas no oceano Atlântico Norte como nos últimos meses. Os termômetros têm marcado médias em torno de 29°C/30°C, quando o esperado é entre 27°C e 28°C”, comentou.

Os especialistas observam que desde novembro de 2023, o RN tem mantido regularidade no volume das chuvas, com acumulados acima da média desde então. A ⁠Região do Seridó Oriental, não é uma região tão chuvosa, mas neste período tem apresentado volumes acima da média.

“Diante das atuais circunstâncias apresentadas pelos modelos meteorológicos a previsão é de um próximo trimestre mais chuvoso no Rio Grande do Norte. Estamos acompanhando semana a semana os dados coletados para uma elaboração cada vez mais precisa e assim orientar os órgãos de governo nas ações”, disse.

O Sistema de Monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte registrou a ocorrência de chuvas em todas as regiões do estado, nesta sexta-feira (26).

Os maiores acumulados estão concentrados na região do Leste Potiguar, onde fica localizada a região metropolitana da capital. Os maiores volumes nas últimas 6h (das 5h às 11h) são em Natal- 36,2 mm, São Gonçalo do Amarante- 26,8mm, Ceará Mirim- 22,2mm e Parnamirim- 14,4mm.

A previsão para o final de semana é de continuidade da ocorrência de chuvas em todas as regiões devido à atuação da Zona de Convergência Intertropical, sistema meteorológico responsável pelas chuvas nesta época do ano no estado associado a outro sistema, o ondulatório de leste, que representa maior circulação de ventos vindo do oceano em direção ao território.

Chuva mínima esperada- maio, junho e julho 2024

Estado: 283,6mm
Leste: 559,7mm
Agreste 266,4mm
Oeste 175,2mm
Central 133,1mm

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Categorias

Artigos relacionados

Dificuldade para conseguir emprego não isenta réu de usar tornozeleira eletrônica

A 10ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) negou...

Polícia Civil prende mais um homem envolvido no homicídio de Soraia Satiro

Nesta sexta-feira (19), policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à...

Ação do MPRN cobra combate à poluição sonora em Extremoz

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ingressou com uma Ação Civil...

São Gonçalo do Amarante: Gestão municipal é destaque em obras de infraestrutura

Em São Gonçalo do Amarante a gestão municipal não para de trabalhar,...